top of page
  • Foto do escritorGuto Rodrigues

Discos rígidos multi-atuadores - Saiba mais sobre essa tecnologia

Você já pensou em obter o dobro de desempenho em seus ambientes baseados em discos rígidos e suportar aplicações com workloads e volumes de dados ainda mais intensos?


Então hoje quero te falar sobre a primeira tecnologia de disco rígido multiatuador do mundo, que contém dois atuadores independentes que transferem os dados simultaneamente.

Video de reprodução do produto, fornecido por Seagate

O chamado MACH.2, é um produto da Seagate, fabricante de discos voltada em atender necessidades do mercado de armazenamento hiperescala e promete altos ganhos de desempenho na classe X, como por exemplo o Exos 2x14, um disco rígido com dois atuadores e que utiliza a tecnologia MACH.2, proporcionando o dobro de desempenho de um disco rígido corporativo de 3,5 polegadas com um só atuador, ou seja, um disco normal que não utiliza MACH.2.


Video de reprodução do produto, fornecido por Seagate


Em minha opinião, o que há de muito interessante (além do desempenho) na tecnologia, é a eficiência em espaço de rack no Data center, pois imagine que todas as suas unidades instaladas em storages, jbods e servidores, estariam sendo duplicadas ao trocar para MACH.2.


Mas como assim?


Como já falei, o desempenho do ambiente será dobrado, suportando cargas ainda mais intensas de dados, porém ganhamos também na expansão horizontal no Data center.

Ao utilizar uma unidade com MACH.2 de 14 TB por exemplo, no sistema operacional estaremos apresentando o equivalente a duas unidades lógicas de 7 TB endereçáveis de forma independente, então imagine.


Você possui um storage, jbod ou servidor com 24 discos de um só atuador (disco padrão) e ao trocar para tecnologia com MACH.2, você teria um total equivalente a 48 unidades compostas por dois atuadores, provendo alto desempenho, paralelismo de fluxos de dados de entrada e saída entre o host e disco, além da redundância otimizada devido aos caminhos de atuação serem totalmente independentes.


Entre as aplicações mais indicadas para o modelo temos:

  • Aplicações de hiperescala/datacenters em nuvem e Data centers de grande expansão horizontal

  • Aplicações de big data e Rede de fornecimento de conteúdo

  • Arrays de armazenamento externo corporativo de uso geral

  • Backup, restauração e vigilância centralizada

  • Aplicações de streaming de alta largura de banda

  • E claro que não poderia faltar, sistemas de arquivos distribuídos como Ceph

Bom, como pode ver neste conteúdo, desempenho não é somente com as unidades de classe NVMe e SSD, agora suas camadas HDD poderão ser ainda mais otimizadas.


Se você quer saber mais sobre a utilização das unidades em seu Data center, entre em contato com a gente, ficaremos muito felizes em poder colaborar com seu projeto!


Guto Rodrigues | Founder & CEO | NewFront

 

Quer saber mais sobre como implantar essa solução em seu negócio? Entre em contato com a gente!


24 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page